Abstração

Não sei se esta é a palavra certa, mas isso tem sido resposta ao desafio de alguns treinos chatos que tenho. Como não vivo em uma cidade litorânea amigável a bicicletas onde poderia treinar no mar e fazer os treinos de bike na rua, tenho um rolo para fazer os treinos de bike na semana útil assim como arrumei (já falei anteriormente) um elástico para poder treinar na pequena piscina (para treino) que tenho em meu condomínio. Como não há muita novidade no trajeto o desafio é não ficar maluco olhando para o cronômetro para ver quanto tempo já tive de treino e quanto falta para terminar, e para essas coisas, o tempo não ajuda muito, pois você começa a nadar com elástico, pensa que já nadou muito e quando vê está próximo dos 10 minutos de treino, pensa que já pedalou muito e vê que passou somente 4 minutos da última vez que olhou para o cronômetro.

Então a respostas para mim foi “abstrair”, começar a pedalar e pedalar e pedalar e evitar olhar para o cronômetro. Isso me ajudou essa semana, treinei em uma piscina que também não era lá muito grande e não podia treinar com meu elástico (faço isso somente na certeza de que não vou monopolizar a escadinha), comecei a nadar e olhar somente quando tivesse alguma noção de que o treinamento realmente levou tempo, minha primeira olhada no cronômetro levou 25 minutos, foi uma vitória! A segunda olhada seria para terminar o treino, e assim foi: aos 46 minutos de treino.

Tenho levado isso para meus treinos longos de bike, hoje fiz por volta de 12 voltas no percurso de Cumbica, vou pedalando sem imaginar muito quanto já foi e quanto falta, somente nos últimos 100 minutos faço uma contagem regressiva. Tem funcionado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *