A Crise

stock-photo-39776770-stress-level-conceptual-meter-indicating-maximumSe você entra em qualquer conversa no meio profissional é muito difícil escapar do assunto: onde as empresas não trabalham sua comunicação com muita clareza surgem facilmente várias teorias conspiratórias, onde as empresas comunicam claramente seus caminhos, surgem outras teorias conspiratórias de que existe alguma coisa que a liderança não quis revelar. Surge o medo de perder seu emprego, a insegurança do que fazer agora que você perdeu seu emprego e a falta de perspectiva já que a forma como ganhamos nosso pão de cada dia está se tornando cada vez mais líquida. Você encontra gente desesperada que te lista todas as teorias conspiratórias existentes, gente que já trata de proteger seu território, algumas puxadas de tapetes de um lado, bolada nas costas de outro e assim, nossas 8 horas diárias de trabalho se tornam momentos para dominar a tensão e buscar manter o pouco de sanidade que ainda temos.
Leia Mais

Sábado: a resistência

A primeira discussão que vi sobre sábado, foi quando soube que haviam denominações cristãs que faziam seus cultos no sábado, ao longo do tempo, fui descobrindo o quanto esse pessoal fazia questão de ir a igreja de sábado e o quanto isso era realmente importante a eles, conheci gente que não podia comprar nada nesse dia. Daí, como presbiteriano, vi alguns estudos e algumas quartas de estudo bíblico em que os pastores dedicaram tempo para esclarecer porque íamos a igreja no domingo e não no sábado. Daí pra frente fui acompanhando o tema como Fla-Flu, havia alguns que iam ao sábado como marca do crente verdadeiro, e havia nós, que íamos a igreja aos domingos e não precisávamos nos sentir pecadores porque tínhamos bons motivos (bíblicos) que nos liberavam do culto a noite do sábado.
Leia Mais

Ken Wins… até quando?

Ontem assisti ao terceiro capítulo do Breaking Bad (Cancer Man), e o episódio apresentou o Ken, o cara insuportável a primeira vista que só tem o universo rodando ao seu redor, ele pegou a vaga do Walter no estacionamento sem sequer notar sua existência e aguardou em uma fila conversando com seu parceiro pelo bluetooth do telefone para todo mundo ouvir o quanto ele era poderoso, isto é, aquele verdadeiro babaca. Entendi muito bem a raiva que o Walter sentiu do cara. O episódio nos dá uma espécie de redenção, quando Walter tenta colocá-lo no lugar.
Leia Mais

Idolatria

No livro que li “You are an Ironman” (já terminei, foi legal, mas nada profundo 2/5), um dos participantes chegou a participar de um grupo cristão chamado IronPray, eles se reuniram na véspera da prova, tiveram uma palavra devocional e oraram. A mensagem que uma das pessoas (que já havia feito alguns IronMans) ministrou foi o do perigo do IronMan se tornar o nosso “deus”. Leia Mais

Log da semana: a 6 semanas do IMBR14

A importância da Páscoa para mim é sem igual, hoje celebramos a ressurreição de Jesus e isso dá a esperança de que o reino de que Jesus proclamara é real e seus dias conosco foram só o começo do maravilhoso plano de Deus a todos nós.

Agora, este feriado de quatro dias a menos de 40 do IronMan foi uma enorme oportunidade de aplicar treinos bem intensos que não daria para fazer em um fim de semana normal, quinta feira pude fazer o treino longo de natação de manhã (4Km) e o longo de corrida (21Kms) à tarde, ontem fiz os 150 Kms de ciclismo em 5:10hs e amanhã espero fazer uma transição de 100Kms de ciclismo e 15 Kms de corrida. Cheguei às 15:50hs de treinos esta semana, 7:34hs de ciclismo, 40 minutos de musculação, 3:45hs de natação e 3:52hs de corrida.

Fiz uma corrida um pouco melhor que a da semana passada mesmo depois do treino de natação na manhã, tentei me manter mais próximo do meu limiar de 158 bpms e forcei um pouco mais o ritmo. O treino de bike foi o mesmo da semana passada, dessa vez fiz os primeiros 50 Kms mais lentos que a semana passada a 26.7 Km/h, os 50 Kms no pace do IronMan foram ligeiramente mais leves, mas mantive a velocidade acima de 30 Km/h, os 50 Kms finais foram sem sobressaltos, mas não consegui superar os 50 Kms anteriores, acabei fazendo tudo em 5:10hs, que para mim ainda está muito bom a ainda consegui fazer minha corridinha de 3 Kms e isso para mim foi um bom sinal, saí mais inteiro. No entanto, não me livrei de uma senhora câibra enquanto descansava à tarde, dessa vez, foi a coxa direita, engraçado que a panturrilha não me dá câibras mais, estas surpresas têm vindo das coxas.

Tenho mais três treinos de 5 horas: amanhã, com a transição 100/15, sábado, com meus últimos 150 kms de treino e o outro sábado com a mesma transição de amanhã. Esta semana deverá ser a última pauleira de preparação para o IronMan. Daí para frente, vou diminuindo o ritmo.

 

 

Natal 2013

Image
‘Bonding Time: The Nativity in Townsville’ by Jan Hynes, 2007′

O evengelista Lucas nos conta a com detalhes a história do nascimento de Jesus e não esconde que a vinda de Jesus e seus primeiros momentos aqui foram cercados de improvisação, mesmo depois de milhares de anos em que Deus iniciou seu plano para nossa redenção. O casal não tinha lá muito dinheiro, a gravidez evidentemente não planejada (pelo menos pelos pais) e tiveram que ir a Belem para a tal do recenseamento, aconteceu o que se espera de quem não planeja, foram de lugar a lugar e não encontraram lugar, José ouviu desesperadamente mais nãos do que gostaria até que alguém ofereceu um teto, longe de ser o melhor para a chegada de um nenê, mas pelo menos evitava o sereno. E nasceu Jesus.

O que pensei nessa história toda é que Deus não precisa do melhor para fazer a sua vontade, ele precisa apenas de uma porta aberta, não chega a ser tão fácil assim, a presença de Jesus implica mudanças, lembre-se que sua mensagem era de arrependimento, mas quem o recebe, se livra de si mesmo, e se torna instrumento para o que Deus quer.

Hoje é difícil encontrar alguém com tempo e disposição para um Natal com Jesus, é mais fácil comprar o que gosta e trocar votos de que todo mundo vá bem. Essa história pode parecer até bem fora do que nossos valores pós modernos pregam nos filmes, novelas e comerciais, tudo bem, mas Deus vai achar um coração aberto e muita coisa vai acontecer. Vigio meu coração para que isso aconteça comigo, em minha casa e espero que aconteça com você também. Feliz Natal

Evangelho

Marcos, o evangelista, escreveu o primeiro relato sobre Jesus que serviu de base para as pesquisas de Lucas e para os Imagemrelatos do outro evangelista Mateus revelar Jesus como o Messias prometido. Um detalhe muito interessante que pude compartilhar com uns amigos ontem foi que Marcos colocou seus escritos em um estilo literário totalmente novo, não se classificou como biografia, que tipo de biografia ignora os primeiros 30 anos de vida de alguém e dedica metade de sua história a última semana de sua vida? Os relatos foram históricos, mas não foram necessariamente histórias, não estão em uma ordem histórica.

Os cristãos podiam escolher estes relatos com os termos da época: os termos gregos iluminação ou conhecimento ou judaicos, como instruções ou sabedoria. Mas escolheram classificar estes relatos como Evangelho, quando os exércitos romanos ocupavam uma região, eles mandavam o evangelion do Imperador ao povo falando da nova situação em que eles se encontravam o que aconteceria de novo dali em diante e como lidar com o rei.

Imagine a coragem dos primeiros cristãos em assumir que estão seguindo um novo evangelho, de um outro reino, com prioridades e formas diferentes de lidar com a vida, essa nova identidade, com certeza levou muitos às arenas para serem executados. Além disso deixa claro duas coisas, primeiro fala o que Deus já fez por nós ao invés de instruções do que devemos fazer para Deus; e também deixa claro que o evangelho são eventos históricos que afetam nossa vida.

A realidade não é diferente hoje, vivemos em um império que impõe suas prioridades e seu modo de vida no consumo. O evangelho nos traz novas prioridades e liberdade para se desconectar às exigências do mercado. Escolher o evangelho é muito mais que se dedicar a algumas devoções, escolher mensagens bonitas no Facebook e ser bonzinho, é aceitar um modo de vida desafiante, mas libertador. Está preprado?

Sabedoria

Imagem

Comecei essa semana no devocional Solo com o livro de Provérbios, quando era menor, achava que o livro supervalorizava a questão da Sabedoria, você começa o livro com um louvor a Sabedoria e os conselhos de quem a conhecia bem, Salomão. A Bíblia fala que, no início de seu reinado, Deus lhe ofereceu o que quisesse, cheque em branco, e Salomão escolheu a sabedoria para reinar, Deus o louvou por isso e lhe deu muito mais que a sabedoria.

Pensando melhor, hoje, acho que onde existe tristeza é porque faltou sabedoria, isto é, a falta de sabedoria gera tristeza em algum ponto do processo, hoje em dia não é difícil ser inteligente, ser bem informado, participar de discussões em alto nível, etc… é só entrar no Facebook que as frases inteligentes e marcantes aparecem a cada momento. Mas e a sabedoria? Aquilo que te capacita em fazer a melhor escolha que realmente abençoe aos envolvidos? Para não confundir, a Bíblia fala que a sabedoria começa com o temor ao Senhor Deus.

Como falei, minha primeira impressão era até de desdem pelas comparações bastante simples do escritor, mas quando você enxerga o clamor por Sabedoria em nosso mundo, você concluí que é isso mesmo: o caminho do insensato é a morte, o caminho do sensato é a vida de verdade.

Fui convidado a me sentar com Deus ao meu lado, a perguntar a ele se aquilo tudo servia para mim, graças a Deus que me acolhe com sua misericórdia, e que me dê sabedoria para escolher Seu melhor que sempre me dispôs.