O que você entende como uma prática espiritual?

Eu cresci em uma igreja presbiteriana, e a maior herança que tenho desse ambiente foi o conhecimento bíblico que tive nas Escolas Dominicais e também a minha capacidade de liderança e organização, bastante desenvolvidos no meu envolvimento com grupo de jovens. No entanto, à medida que tenho visto vários exemplos de comunidades missionais e emergentes, tenho sentido uma grande falta na minha capacidade em criar momentos de encontros com Deus ou de vislumbrar um processo de formação espiritual. A igreja protestante brasileira em geral tem poucas práticas, se de um lado a gente ganhou em não cair em ritualismos mortos, perdemos muito em não desenvolver nosso imaginário da presença de Deus em nosso meio.

Por isso tudo, tenho aprendido bastante com vários blogs de grupos missionais espalhados pelo mundo, especialmente pelo pessoal do Mustard Seed Associates, que tem feito frequentemente desafios muitíssimo interessantes para desenvolvimento prático da nossa fé. No começo do verão americano, a Christine Sine iniciou uma série buscando o ponto de vista de várias pessoas a respeito do que significam práticas espirituais, desde então, tenho visto posts surpreendentes de pessoas que tem esse encontro com Deus através de várias atividades bem do dia a dia, vale à pena ver e acompanhar! Veja uma lista atualizada do que foi publicado até agora.

A despeito da minha grande inexperiência nessa área, também fui convidado a compartilhar alguma prática espiritual, conforme já compartilhei com vocês, minha fraqueza evidencia como isso se tornou em um grande desafio para mim, no entanto já preparei um texto sobre minhas corridas como práticas espirituais, espero publicar a versão em inglês até amanhã e compartilho em português até o final da semana.

Sim, há boas notícias

Durante essa Páscoa há muito o que celebrar, o JR Woodward convidou vários blogueiros, autores, praticantes e professores não somente de várias partes dos Estados Unidos, mas também da Ásia, Europa e Américas para anunciar quais são as boas notícias que gostaríamos de anunciar se tivéssemos um jornal à nossa disposição.

Veja a lista dos participantes , fui convidado e pude escolher o dia 17 de maio (quem me conhece sabe porque) para compartilhar. O JR tem um engajamento missional notável, além de ser um pastor extremamente organizado, basta ver as séries que ele já publicou em seu blog. Vale a pena ver o que ele tem falado e o que esse pessoal todo vai falar até o Pentecostes.

Reflexão pós-quaresma

No começo do ano, repassei para um pessoal próximo, um post muitíssimo interessante do Mustard Seed Associates, enquanto eles propunham um calendário alternativo, nos colocaram um questionamento muito interessante: Quem ou o quê define o ritmo do seu ano? Você é daqueles que espera começar as propagandas do dia das mães para começar a se preocupar com isso, espera os primeiros ovos de páscoa surgirem no supermercado para aguardar esse “feriado”? Uma resposta bem sincera, mostra o quanto estamos realmente secularizados. O salmista pede a Deus para ensiná-lo a contar os dias para alcançar um coração sábio, talvez porque quando a gente não consegue mais contar os dias e deixa que os dias passem de forma tão corrida, deixamos de aproveitar o momento, refletir para onde a vida vai e quem sabe direcionar para onde deveria ir.

Aprendi demais nessa quaresma, eu até tinha me proposto a escrever alguma reflexão no syncroblog organizado pela Christine Sine, mas eu só conseguia acompanhar parte de muita coisa boa que aparecia dia a dia pelo Google Reader, eram reflexões, orações, arquivos e videos como os que compartilhei aqui ou pelo Twitter, na verdade foi muito legal ver tanta coisa boa me chamando a pensar no que essa Páscoa realmente significa para mim, resposta a um trabalho muito bem pensado com o lançamento de um guia para a quaresma. Como foi legal ver tantas manifestações ricas nos cultos das igrejas que acompanho por aqui, tanta coisa legal que precisa ser colocado ao vivo e curtido em comunidade aqui.

A Páscoa não termina aqui, daqui até o Pentecoste, há mais 50 dias para refletir sobre todo o tempo que Jesus Cristo ressurreto esteve com os discípulos, há também um guia para estes dias, há muito para aprender e espero poder praticar isso tudo logo.

A história que realmente importa

Às vezes a gente cai em tanta discussão, que chega essa hora, a gente vê o que realmente importa: Jesus Cristo. Eu tenho visto tanta coisa interessante, que gostaria mesmo de ter parado muito mais para aproveitar esse tempo de Quaresma.

Tenho curtido bastante lembrar a história da paixão através da Via Sacra, quando estava no primário em uma escola católica, pediram para desenhar sobre a via sacra e meu desenho tinha sido escolhido. Essa é uma versão da via sacra bem simples, mostrei essa noite para minha filha, foi emocionante:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=HwkznTGOFAc]

Há diversas outras formas de se lembrar a via sacra:

– Através de desenhos, como os que fiz

Pinturas

– Tem uma galeria na Nova Zelândia que tem feito exposições muito interessantes com a via sacra

– Essa é de uma igreja na Nova Zelândia

– E essa é da igreja do Dan Kimball, na Califórnia

Criança, a alma do negócio

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=rW-ii0Qh9JQ]

Assisti esse documentário com minha esposa, o documentário não traz nada de extraordinário, mas nos dá o precioso momento de refletir a respeito do que somos como pais, e quem queremos que molde o caráter de nossos filhos. O documentário foi feito por Estela Renner em parceria com o Instituto Alana (que trabalha com inclusão social).

Recomendo fortemente que você separe 50 minutos para assistir esse video com seu marido/esposa e mais um tempo para conversar, seus filhos precisam muito disso

Clique aqui para você assistir o documentário completo

Quando falo o quanto tenho sido incomodado por uma vida mais intencional, conforme falei alguns posts atrás (A TV não é o inimigo), o problema é quando deixamos a vida nos levar,  é a oportunidade que todo esse sistema de mundo tem para fazer de nós o que quiser, bons alvos, perfeitos consumidores.

Com Jesus Cristo, eu aprendo a ser gente, mas para isso, tenho que decidir ser gente dia a dia.

ReImaginando fé e comunidade

Finalmente consegui publicar no Renovatio Café uma entrevista que havia feito com Mark Scandrette ainda em Setembro do ano passado, a entrevista foi feita entre meu Skype e o celular dele, algumas partes da conversa estavam tão baixas ou cortadas que o trabalho para traduzir toda a conversa para uma frase inteligível em português foi bem grande, fora o fato que não tenho todo o tempo do mundo para isso, então tinha um dia que me propunha a editar a entrevista em áudio para ouví-la melhor, terminava, mas o próximo passo se dava semanas depois e aí todo o processo se delongava bastante. Pior era ter conversado, saber que o conteúdo da entrevista era muitíssimo interessante e se ver com tanta coisa pra fazer antes de compartilhar essa conversa, estava com esse ítem em meu checklist o tempo todo, mas agora está lá!

Entrevistar pessoas como ele tem sido muito bom, mas preciso encontrar uma forma mais rápida de disponibilizar estas conversas para o pessoal daqui em Português.

Engraçado que a entrevista com ele era uma das primeiras coisas que havia combinado com o Sandro Baggio para fazer no Renovatio Café, a ação dele como missionário urbano e a Seven como uma comunidade monástica em San Francisco é o tipo de coisa que a gente fazia questão de apresentar ao pessoal. Não escondo o quanto o trabalho deles tem me inspirado e o quanto tenho aprendido com eles, volta e meia sempre compartilho alguns eventos que eles fazem. Acho a originalidade da comunidade muito inspiradora, quando você encontra criatividade como um valor bem nutrido pela comunidade, aí você sabe o porque.

Leia a entrevista, veja o que eles fazem mas também veja como eles fazem, a oportunidade de pensar e agir fora da caixa é realmente impressionante!

Quaresma

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=_sxKxGmLOf4]

(Music by Joseph Arthur. Cartoons by Si Smith)

Nós somos cercados por tanto medo.

Nos lugares secretos de nossos corações,

Só Deus e nós sabemos o que está realmente acontecendo.

Às vezes, nem nós mesmos nos conhecemos

Mas nós só conhecemos o medo.

O medo do pecado dominar nossas vidas.

O medo da morte e do desconhecido.

O medo do futuro que parece escuro e apagado.

O medo do mal e forças malígnas nos atacar de novo e de novo.

Nós não podemos escapar de encarar todos estes medos,

Mas nós escutamos um chamado para caminhar –  caminhar pela fé.

Fé naquele que nos vê como nós somos,

e promete nos levar para onde deveríamos estar.

Ele já fez isso antes, e ainda faz isso hoje.

Junte-se a mim para caminhar com Jesus nos próximos 40 dias,

juntos nós podemos ouvi-lo falar novamente,

“Não tenha medo. . .

. . .  você está livre!

Você pode ser livre em mim

Você pode ser livre através de mim!”

Extraído do blog do Sivin Kit – Malásia