Pai Nosso (por Dallas Willard)

Encontrei essa paráfrase no blog do JR Woodward, achei riquíssimo (tradução minha):

Querido Pai sempre próximo a nós,

Que seu nome seja sempre honrado e amado

Que suas leis sejam completas em nós,

Que sua vontade seja feita aqui na terra

bem na forma como é feita no céu.

Dá-nos hoje, o que precisamos hoje,

e perdoa nossos pecados e imposições a ti

enquanto nós perdoamos todos aqueles que de alguma forma nos ofenderam.

Por favor, não nos coloque em testes,

mas nos livre de qualquer mal,

Porque Tu és quem está no comando,

e Tu tens todo o poder, e a glória também é Tua para sempre

bem da forma que queremos.

Só para esclarecer, paráfrases são traduções livres e contemporâneas de escritos e mensagens antigas, quando vem de estudiosos importantes como Dallas Willard, são muito benvindas.

Decisões e a Sabedoria

Engraçado, veja em que mundo vivemos, enquanto temos centenas de pequenas igrejas impactando de forma muito legal suas comunidades, aparece uma igrejinha com um líder muito idiota e, por causa de um ato estúpido, acaba tomando a atenção do MUNDO INTEIRO!!! Com esses acontecimentos, mais algumas decisões que tive que tomar e algumas conversas com minha sábia esposa, gostaria de compartilhar alguns insights que tive disso tudo:

Infelizmente a estupidez chama muito a atenção, o interessante é quando coisas que fazemos de forma tão natural podem de um momento para o outro ser afetados por circunstâncias que trazem um risco enorme daquilo ser interpretado como estupidez, já experimentou uma situação dessa? É aí que entra a sabedoria. Tenho aprendido que a sabedoria não é somente saber a decisão que se deve tomar, mas também exercer a força de caráter para bancar os custos dessa decisão, ser humilde e dar um passo atrás. Lógico! Se decisões sábias não tivessem custo, com certeza não teríamos tanta estupidez chamando a atenção.

Em circunstâncias como essas, vemos na Bíblia que se fazemos coisas que podem afetar a forma como as pessoas podem interpretar a verdade que as pessoas vêem em nós, temos que buscar olhar o mundo na lente delas e agir por amor a elas. Qualquer cristão que vive junto com outras pessoas tem que saber disso.

A impressão é de que esse amor que Cristo ensina não nos faz tão livres assim, de fato não podemos mais fazer tudo que queremos (e é aí que mora a tirania, precisamos nos satisfazer com tudo o que queremos?) tanto quanto não pude comer todo chocolate que quis ontem! No entanto, quando vivemos em comunidade, esse amor nos dá a oportunidade de não fazer o que achamos até de nosso direito para exercer maturidade com atos responsáveis. Renunciar a alguns direitos nos dão até peso no coração, muitas decisões sábias trazem custo, mas a satisfação de fazer a coisa certa e estar “na mesma página” da vontade de Deus é também bem grande.

ReImaginando a vida

Depois de um longo inverno, estou finalmente aqui sentado em casa com uma tarde de sábado totalmente livre, que bênção, depois de vários sábados agitados com muita coisa legal, ter um sábado para ficar em casa, ler e depois meditar bastante. Isso é de uma importância sem igual.

Resolvi continuar a leitura do livro de Brian Walsh e Sylvia Keesmaat sobre Colossenses (link ao lado) e me deparei sobre um termo que já vi muito e achei uma boa hora para refletir mais sobre isso, nossa imaginação, isto é, quando pensamos a vida, quais elementos encontramos? Infelizmente, à medida que somos assediados a todo instante por propagandas na TV, banners dos sites, 99% dos e-mails que chegam a você (estou começando a achar que o e-mail pessoal chegou ao fim), jingles nas rádios, cartazes na rua e até propaganda de igrejas, passamos a pensar que a vida é isso: o que nos separa da felicidade é R$ 20.000 a mais de salário no mês.

O interessante é pensar que quando Jesus chegou e começou a falar às pessoas ao seu redor, começou falando do “Reino dos céus”, ou “O mundo como Deus pensou”, isto é, começou a traçar um ambiente em que as regras são diferentes que as regras desse mundo tão competitivo e consumista que vivemos, dessa forma, quando ouvimos que Cristo é tudo que precisamos, não parece ser algo tão viajante assim. E essa é nossa missão, ReImaginar nossa vida, ReImaginar nosso mundo, limpar nossa imaginação de toda essa sujeira que nos assedia a cada momento que vem acompanhado com uma tremenda ansiedade por não ter o que se vende e viver a possibilidade dessa vida que Jesus nos convida a viver. Como ela seria? Como seria uma vida em que você não precisasse defender sua reputação com as marcas que você usa, com sua agenda super-lotada, ou com os cargos que você tem ou sonha acrescentar abaixo no seu cartão de visita? Como seria uma vida em que você pudesse assumir suas fraquezas (ao invés de escondê-las) e deixar que outros o ajudem com elas? Como seria uma vida em que você pudesse acolher outras pessoas sem desconfiança e conspirar com elas para fazer aquilo que Deus realmente sonha?

Já em agosto

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=m9Et7UQh1tg]

Vi esse vídeo essa manhã e também achei muito bom! Plasticamente perfeito e com uma história muito boa! Pra mim, dá um certo gelo na barriga ver um vídeo desses, é mais uma daquelas histórias que te lembram o quanto o tempo voa.

E à medida que tenho sido lembrado disso (que o tempo voa) tenho sido desafiado cada vez mais a tentar enxergar que tipo de história estou escrevendo com minha vida (isso, eu já coloquei essa pergunta no Orkut, já estava matutando desde lá). E ainda mais em um começo desse bem cinzento de Agosto! Agora quando nos demos conta que o ano está “começando” a terminar, sou levado muito mais a isso.

Graças a Deus eu tenho escolha, e é por buscar viver cada vez mais essa vida abundante que Cristo me ensinou a viver, tenho me empenhado em escolher a aventura e proporcionar à minha família e a meus amigos enredos melhores para se escrever com a vida. Tenho me aplicado a viver um ritmo de vida que me permita desfrutar da beleza disso tudo, tenho tentado também provocar alguns amigos a isso (ainda de que uma forma tímida), pois esse estilo de vida que Jesus trouxe não se faz sozinho.

E não é fácil! As várias noites em frente da TV já me tentaram me fazer desistir dessa idéia, mesmo assim, esses insights me lembram o quanto vale a pena me levantar e escolher, formas que o Espírito Santo usa para me tirar do sofá quentinho.

Se quiser nos acompanhar nesta jornada, uma boa companhia sempre é muito bem-vinda.

O Viral da Esperança

Gostaria de compartilhar um video lançado hoje para publicidade do livro “Viral Hope”, projeto que compartilhei há alguns posts atrás, :

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=nodmyWU2_oc]

Nós podemos descansar…

E oferecer descanso

Prosseguimos em…

Reconciliação,

Renovação

E uma nova forma de agir socialmente,

A boa notícia é para agora, não somente para depois,

Vamos trabalhar juntos

Além dos limites da vizinhança

e lugares comuns que vão além dos limites

Nem mesmo a morte

pode impedir essa mudança

Esperança Viral

Video de Aaron Nee de the Brothers NEE

É nessa esperança que caminho e que busco disseminar. Valeu muito a pena participar desse livro.

Por que ainda falo da Igreja

Uma citação que gostei muito hoje que encontrei no blog do JR Woodward (The Role of the Church):

O papel da igreja é cultivar gente que ‘arrisca a ser pacificador em um mundo violento, arrisca ser gentil em um mundo tão competitivo, arrisca a ter fé em um mundo cético, arrisca a ser manso em um meio que admira a força, arrisca amar quando não poderá ser correspondido, porque estou certo que em Cristo nós somos renascidos para uma nova realidadeJohn Howard Yoder

E aí você fala, é realmente difícil encontrar igreja assim, muito difícil, em geral as igrejas cultivaram tantos interesses que acabaram perdendo essa essência, mas é essa esperança que me faz pensar constantemente nisso, desejar essa realidade para minha casa e meus amigos e tentar. Sigo caminhando nessa esperança.

Fechei o banco

Em novembro de 2008, no começo desse blog versão WordPress, estava anunciando o Banco de Agitos, era um site para depositar idéias para o trabalho com jovens e discutir esse ministério tão sensível e importante, pois é, fechei ele!

Estava se aproximando o pagamento da anuidade, e pelo andar do site, não estava compensando pagar uma grana para mais um ano do mesmo. O site evidenciava duas realidades bem gritantes: primeira, tem muita gente entrando para trabalhar com sua turma de jovens sem ter a menor idéia do que fazer com eles, e quando entram à medida que vêem o ânimo do pessoal indo por água abaixo, vão em busca do que vier para salvar o trabalho do ano, como falei da outra vez, é até constrangedor ver tanta gente desesperada em tentar alcançar sua turma e sem tanto amparo sério e consciente da liderança da igreja.

Só que me pareceu que o pessoal só estava a fim de consultar para ver o que tinha de novo, embora tivesse colocado formas de participação, para agregar mais idéias, ninguém se dispôs a ajudar nisso, o fórum permaneceu intocado e me pareceu que não compensa manter essa estrutura toda para esse perfil. Enquanto não tiver um pessoal me ajudando nisso e outras coisas não terei condições de manter algo assim, o domínio continua meu e os arquivos continuam no backup, quem sabe mais tarde.

Na hora da terra

os Batistas na hora da Terra 2010

Iamos ter um jantar na hora da terra, mas as esfilhas chegaram antes e, com o cheiro e a fome não resistimos, mesmo assim, chegou 20:30, acendemos as velas e desligamos tudo. Às vezes é meio esquisito apagar tudo e estar tão claro lá fora, mas o momento era de festa ecológica para todos nós. Cantamos bastante, jogamos rouba-monte, demos espaço para ouvir das crianças como foi a semana e refletimos bastante na importância e o medo que muitos tem do silêncio. A mensagem do Rob Bell do Nooma, Noise, foi bem lembrada nessa hora, à medida que fugimos do silêncio, impedimos Deus falar. À medida que deixamos TV ligada e se não tiver TV, colocamos uma música para distrair começamos a ouvir muito nós mesmos, precisamos desse momento.

Meu filho dormiu no final e depois passamos um tempo em silêncio até o final, grande hora! Acompanhamos a hora da terra desde 2008 e nos entusiasmamos muito em fazer parte desse movimento no mundo inteiro.

2009, ano passado

Esse ano acabei postando bem menos, meu Twitter acabou cobrindo bem o que antes eu compartilhava pelo blog, como sites novos que vi, posts interessantes etc. Mas depois que comecei a compartilhar a vida no blog, todo fim de ano fazia uma retrospectiva do que foi o ano, não que eu mereça ter a vida estudada, mas essa retrospectiva pelo menos me dá o trabalho de pensar como foi o ano. Hoje de manhã publiquei novamente as fotos do ano no Orkut (uma por mês) e aí me animei em manter a tradição aqui também, aí vai:

– Ano de corridas – com certeza essa foi a mudança do ano, tive o apoio de um amigo para transformar saídas para correr em treinos estruturados e passei a encarar atividade física como algo constante na minha vida. O melhor horário e local para atividade física é o horário que você consegue encaixar em um lugar que não te custe muito tempo para chegar, pois assim comecei a colocar meus treinos de esteira e corrida até o Horto de manhã, para não atrapalhar meus momentos com a família à noite. E visando mais pela frente comecei também com aulas de natação. Nada mal. Em maio estava impressionado com os 34 minutos que tinha terminado os 5 Km da Fila Night Run, e dia13 fiz 15 Km em 1 hora e 31 de corrida. Nada mal

– De volta para o (peso) passado – Por consequência das atividades físicas acabei emagrecendo, na verdade, emagreci também para que pudesse desfrutar dessas atividades físicas sem risco aos meus joelhos. Foram 15 quilos desde o final das festas do ano novo de 2009. Virou assunto constante com várias pessoas com quem me encontro e que compartilham da alegria em acompanhar essa mudança.

– Maria Ester no PV – Esse ano mandamos a Maria Ester para o Palavra da Vida por uma semana em julho, foi uma decisão bastante importante que foi retornada pelo cuidado que eles tiveram com ela e as experiências que ela teve lá, o tipo de coisa que sonhamos para ela e que devem ajudar seu crescimento espiritual. Somos responsáveis por isso, e nosso trabalho como pais para que ela tenha essa convivência com Deus continua e é constante a cada mês de vida dela.

– Festinhas – No começo desse ano, aproveitei a estrutura que montei dos encontros de 2008 para encontros com amigos daqui, em um mundo tão corrido esses encontros foram momentos bem especiais para reunir um pessoal bem legal, nos divertimos bastante o que nos fez ver o quanto é importante abrir a casa e ser bastante intencionais em promover a convivência, neste mundo de apartamentos fechados a tendência é cada um ficar no seu quadrado. Seguir a Cristo é não se conformar com isso e fazer o que ele fez, andar com a turma.

– Meu notebook – Ano passado meu notebook começou a dar alguns problemas, era um notebook HP que apresentou problemas da sua série mas que não foram cobertos pela HP daqui do Brasil pelo fato de eu tê-lo trazido dos Estados Unidos, este ano os problemas se intensificaram, encontrei uma assistência técnica que tentou recuperar o computador até que não conseguiu mais depois de algumas visitas. Foi um desgosto enorme, quando se tem um computador pessoal com o qual se adequa várias coisas do dia a dia, passar a não contar mais com essas coisas que não são mais tão comodidades assim, atrapalha bastante a vida. Ainda estou meio atordoado com a perda.

– Guest Blogger – Tive a honra de ser convidado a participar em duas séries de reflexões, um do JR Woodward e outro da Christine Sine, foi bastante legal participar de um todo bem interessante e que me ensinou muito.

– Carta a igreja do Brasil – Com essas séries, promovi também uma série no Renovatio Café, foi surpreendente, várias idéias e um resultado bastante interessante em entender como nossa igreja está hoje.

Isso é o que consigo me lembrar, há projetos inconcluídos e uma evolução que poderá gerar algumas surpresas para 2010 e assim seguimos.