Log da Semana: a 3 semanas do IMBR14

Depois do próximo domingo, o outro, tá chegando a hora! Acho que a tensão pré-IronMan não aumentaria tanto se não fosse tanta coisa que tenho que ver no trabalho, engraçado isso! Essa semana tive uma semana de muito trabalho, tive várias conversas a respeito do que vou fazer em duas semanas, mas, acho que toda a ocupação me ajudou a não estar tão neurótico com a prova. Essa semana intensa no trabalho não me deu muita oportunidade a treinar muito na Argentina, como na semana anterior, de qualquer forma, como estava em um hotel com sala de ginástica, consegui treinar uma vez na segunda (uma transiçãozinha indoor) e outra na quarta, o maior motivo para aproveitar a sala de ginástica foi o frio do final e começo do dia, da outra vez que treinei em Puerto Madero, acabei ficando meio resfriado.

Esse é a minha maior preocupação hoje, com esse tempo frio, vem também a tosse, e tenho tossido, tenho melhorado um pouco devido a um xarope que adoto, mas preciso de uma resolução total.

Chegando em casa pude nadar mais a noite, no sábado tive que deixar minha esposa e filha no show do One Direction, mas fui direto do Morumbi a Cumbica para minha segunda transição desse bloco, de quatro horas e quinze. Terça tenho mais uma e a última no próximo sábado, meu aniversário, por sinal.

Completei a semana com oito horas de treino. Nessa semana tive a confirmação do meu número (355) e lancei minha hashtag para os meus posts #goluis355im . 

Essa semana, a 3zone (http://www.3zone.com) republicou um video muito legal sobre o Ironman 2013, olha o que me espera:

[vimeo http://vimeo.com/68585516]

Mais uma semana para preparar minhas férias, e depois, a semana da prova.

Log da Semana: a 4 semanas do IMBR14

Incrível, ano passado estava celebrando com uma foto os meus primeiros 100 Kms no pedal, levei 3h50m para fazer e terminei bem detonado, ontem mesmo pedalei 100 Kms em 3h30 e corri mais 15 Kms, tudo realmente é possível! Já estamos no mês da prova, contando os dias (21 dias) e vivendo a prova. Ontem, a base aérea estava bem cheia e, dessa vez, bastante gente ficou pedalando e correndo até mais tarde, depois do meio-dia.

Esta semana foi o descanso em relação as três semanas mais pesadas de abril e a preparação para restabelecer o corpo do período de treinamento, por força das circunstâncias, a semana foi bem mais leve que as outras, planejava fazer pelo menos duas corridas em Buenos Aires, para onde viajei, na segunda, corri uns 50 minutos em Puerto Madeiro, um lugar muito bonito para correr, com uma reta de perto de 3 quilômetros bem iluminados margeando o canal, na terça, terminei o dia bastante cansado esperando guardar forças para uma corrida de 1h30 na quarta, como cheguei no hotel às 21hs depois do trabalho, já era o último longão na cidade. Na sexta, já em casa, procurei tirar esse atraso com 1h30 no bom e velho Horto Florestal e natação à noite, o dia não foi o melhor, e acho que senti o cansaço na transição de 100 Kms de bike e 15 Kms de corrida do dia seguinte. Fiz os 100 Kms mais cansado que a semana anterior, mas consegui colocar um ritmo bem satisfatório para os 15 Kms, e dessa vez fiz questão de completar todos os 15 Kms planejados. Completei 9 horas e 24 minutos de treinos, praticamente tudo graças a transição e aos treinos de sexta. Próxima semana não deve ser diferente uma vez que amanhã volto a Argentina para voltar na quinta.

E é isso, já li a alguns anos um cara falando do treinamento: “Quem treinou, treinou, quem não treinou, pega um terço e começa a rezar!”. Consegui desenvolver um ritmo e volume de treino bastante satisfatório, pelo que vi não estou fora da média, graças a Deus, não tive nenhuma lesão que me ceifasse alguns treinos. Agora tenho 4 treinos chave nas próximas duas semanas, mas o ritmo vai diminuir a ponto de estar bem e bem disposto para a prova, daqui a 21 dias.

Log da semana: a 7 semanas do IMBR14

Começou o último bloco dos treinos, o autor do método que sigo disse que um triatleta iniciante poderia cumprir um IronMan somente com treinos de base, resolvi com o passar do tempo em passar estas três últimas semanas de forma mais intensa, o cansaço tem sido constante sobretudo nos treinos de corrida, mas consegui ter uma semana bem produtiva. 16:15hs de treino: 50 minutos de uma musculação mais leve somente para manutenção, 3:40hs de natação, 5:38hs de corrida e 6:11hs de ciclismo. Li em um texto no site do IronMan que, melhor do que fazer um treino simulando a maratona, era fazer pequenas corridas durante a semana, e foi isso que aconteceu essa semana, corri em cinco dias essa semana, o longão da terça foi meio devagar, treinei no final do dia, e após as 18:30, os treinos no Horto Florestal lembram muito meus pesadelos de criança, um lugar totalmente escuro, com prédios apagados, só faltavam as portas abertas que puxavam para dentro…

O longão de ciclismo foi animal, a base aérea já está com aquele clima de IronMan, cheguei lá às 06:00 e já estava meio cheio com todo pessoal já aprontando suas bicicletas para os treinos. Neste dia, planejei 50 Kms mais leves, depois 50 Kms no pace do IronMan e 50 Kms em um pace acima do IronMan, planejava um longão de 5:30hs, por isso mesmo até acordei uns 30 minutos mais tarde. Comecei os primeiros 50 Kms de boa, sempre me lembrava que não era momento para puxar, mas tinha uma velocidade média já boa comparado aos treinos anteriores 28 Km/h, por isso mesmo ficava meio preocupado no passo seguinte, nos 50 Kms seguintes tentei manter um ritmo normal sem forçar tanto, pedalei com vontade e cheguei aos 31.25 Km/h, pensei mais uma vez que estava antecipando o passo seguinte, passou os 100 Kms do meu relógio e comecei a forçar o pedal fiz os primeiros 29 Kms a 31.6 Km/h, algo fantástico para o meu nível, até que na volta seguinte minha coxa direita começou a puxar, tive que administrar algumas dores abdominais e não consegui manter o mesmo ritmo, de qualquer forma me mantive no treino até cumprir os 50 Kms com 29.1 Km/h, nada mal, terminei o treino com menos de 5:10hs. Só que não sobrou quase nada para a corrida, a perna ainda puxava e o calor estava forte, me arrastei para uma voltinha de 1.4 Kms. Dessa vez, esse treino me cansou bastante, à tarde a outra coxa chamou a atenção com uma senhora câibra, mas o objetivo foi atingido, precisava de um pouquinho mais de energia.

Tenho mais 6 semanas pela frente, isto é, mais 2 semanas de construção, 1 de restauração, 2 de administração do pico e a última de polimento, já tenho os treinos chave praticamente na cabeça e até com data marcada. Vamos agora a ação. Boa semana!

Log da semana: a 10 semanas do IMBR14

Mais uma semana fora do padrão, nessa segunda semana comecei aumentando a carga dos treinos, musculação mais forte, implementei os treinos de natação do livro que estou seguindo e estou com exercícios mais direcionados, e bastante exigentes, no treino de natação de 4000m, passei o dia com uma dor no braço que me encheu o dia inteiro, o gelo no final do dia resolveu a dor. Por falar nisso, nesse momento mais pesado e arriscado, tenho passado mais tempo aproveitando a excelente série “House of Cards” para um tempinho com as pernas esticadas e gelo no joelho.

Tive três treinos muito importantes que foram a musculação, o longão de corrida e os 4000m de natação, mas tirei o pé no final da semana para não estourar no Troféu Brasil. Acabei a semana com 10:06 horas de treino. Amanhã começa uma semana que parece normal, vamos ver…

Troféu Brasil de Triathlon 2014 (1a etapa): Log da Prova

Precisava de um teste e escolhi um triathlon Olímpico no Troféu Brasil, é bom colocar pra funcionar nossa habilidade de transições e se divertir com o nada/pedala/corre que escolhi como meu esporte. Mesmo sendo um teste, mesmo sabendo que estou fazendo muito mais que o que faria na prova de hoje, a tensão antes da prova apareceu, mal dormi à noite (minha dificuldade de acostumar com a cama do hotel também ajudou), mas toda expertise na logística e na organização me ajudou a fazer uma prova bem preparado.

ImagemNada como treino! Fiz a prova em  2:47hs, um tempo bem melhor que os 2:53hs que fiz há dois anos no mesmo circuito em Santos. Tive a natação mais desafiadora da minha vida lá, o mar não estava frio mas estava muito agitado, com uma arrebentação no há uns 100 metros da praia, eu, nadador de piscina não tenho a menor habilidade em nadar desse jeito, é engraçado, o pessoal sai correndo para o mar, mas parece que encontra um muro pela frente, afinal, tem que enfrentar estas ondas com bastante cuidado, muitos dos que estavam ao meu lado mergulhavam nas enormes ondas que vinham, e acompanhei o pessoal, cheguei na primeira boja já com um bom esforço, já estava pensando como seria a segunda volta quando estaria bem mais cansado. Na volta para praia, dei uma relaxada e deixava as ondas me levarem, mas procurei não abusar buscando que uma onda não me engolisse, teve umas duas ondas que me engoliram, mas mantive a estabilidade, voltei para segunda perna pensando se teria braço para tudo aquilo de novo, o pânico tentou aparecer, mas relaxei um pouco, coloquei um ritmo mais fraco, respirei melhor e segui adiante, contornei a primeira bóia, a segunda, e a volta, quase que enforquei uma mulher que apareceu com uma onda enquanto dava minha braçada, mas cheguei a praia muito satisfeito por ter passado pelo meu maior teste na natação.

Saí para o pedal, o circuito eu já conhecia, mas não tinha lembrado o quanto o caminho era acidentado, era difícil controlar a bike pedalando com o clip, o circuito tem um retão ao lado de um terminal portuário, na ida batia um vento enorme, na volta tínhamos o vento nos levando, mantive uma velocidade de 29.1 Km/h, esperava ter terminado melhor nessa, mas minha colocação geral foi muito boa, terminei no geral em 154 (de 185) e na bike, eu terminei em 138.

Saí para corrida ainda tinha disposição (acho que meus treinos de 6 horas de bike me ajudou bastante nisso), consegui colocar um ritmo no primeiro e segundo quilômetro abaixo de 6 minutos cada um deles, em alguns momentos via no meu relógio um ritmo de 5:30/Km, faz muito tempo que não corria dessa forma, até que terminei a primeira metade da corrida em 28 minutos na segunda volta senti que podia manter o ritmo, e terminei os 10 quilômetros em 55:50 minutos, o que o treino não faz, não é verdade? 

Log da semana: a 11 semanas do IMBR14

Hoje estava correndo e me lembrava que em mais 10 semanas estarei nA CORRIDA! A 11 semanas do IronMan começa o período mais importante para o condicionamento para a prova, essa semana comecei em Buenos Aires e me virei com a estrutura do hotel onde fiquei, voltei para cá com pelo menos 4 horas de treino, entre eles duas corridas na esteira onde busquei correr 10 quilômetros cada. Chegando aqui já comecei um treinamento mais dirigido de natação com os exercícios do livro que já estava seguindo para corrida e para bike.

Com tudo, com tudo, terminei a semana com 14:45hs de treino: 8:16hs de bike, 1:39hs de natação e 4:49hs de corrida, o longão de hoje sofreu um pouco, deve ter sido por causa das 6 horas de bike de ontem e por causa do calor de hoje, devo mudar esse treino para terça para não acumular todos os treinos fortes para o final de semana. Essa semana também é incomum, pois vou terminá-la no Troféu Brasil em Santos, um triathlon olímpico (1500m de natação, 40km de bike e 10 kms de corrida) como teste para meu treinamento, como vou puxar o longão de corrida para terça vou perder somente o longão de bike, em função da prova de domingo, que tem sua importância.

Abstração

Não sei se esta é a palavra certa, mas isso tem sido resposta ao desafio de alguns treinos chatos que tenho. Como não vivo em uma cidade litorânea amigável a bicicletas onde poderia treinar no mar e fazer os treinos de bike na rua, tenho um rolo para fazer os treinos de bike na semana útil assim como arrumei (já falei anteriormente) um elástico para poder treinar na pequena piscina (para treino) que tenho em meu condomínio. Como não há muita novidade no trajeto o desafio é não ficar maluco olhando para o cronômetro para ver quanto tempo já tive de treino e quanto falta para terminar, e para essas coisas, o tempo não ajuda muito, pois você começa a nadar com elástico, pensa que já nadou muito e quando vê está próximo dos 10 minutos de treino, pensa que já pedalou muito e vê que passou somente 4 minutos da última vez que olhou para o cronômetro.

Então a respostas para mim foi “abstrair”, começar a pedalar e pedalar e pedalar e evitar olhar para o cronômetro. Isso me ajudou essa semana, treinei em uma piscina que também não era lá muito grande e não podia treinar com meu elástico (faço isso somente na certeza de que não vou monopolizar a escadinha), comecei a nadar e olhar somente quando tivesse alguma noção de que o treinamento realmente levou tempo, minha primeira olhada no cronômetro levou 25 minutos, foi uma vitória! A segunda olhada seria para terminar o treino, e assim foi: aos 46 minutos de treino.

Tenho levado isso para meus treinos longos de bike, hoje fiz por volta de 12 voltas no percurso de Cumbica, vou pedalando sem imaginar muito quanto já foi e quanto falta, somente nos últimos 100 minutos faço uma contagem regressiva. Tem funcionado!

Log da semana: a 17 semanas do IMBR14

Finalizo este confuso segundo bloco com 15:34hs de treino, 50 minutos de musculação, quando tentei aumentar o peso em alguns exercícios, principalmente os de perna; 3:35hs de natação, 4:18hs de corrida e 6:50hs de bike. O calor dessa semana tem sido o grande desafio dos meus treinos, principalmente os longões de bike e corrida, na bike, senti que fiz a última volta (pouco mais de 30 minutos) meio desidratado, o Gatorade e a água já estavam quentes e tinha que torcer chegar para tomar a água e Gatorade gelados que tinha guardados em minha geladeira, mas não consegui fazer a segunda volta de corrida depois dos 131 quilômetros rodados e com aquele sol de 30 graus. Hoje fiz o longo de corrida no Horto Florestal, com muito mais subidas e descidas do que meu percurso da semana passada, resolvi dar uma volta de 40 minutos por fora do Horto, o que colocou em risco o restante do treino, o calor e a subida da Luís Carlos Gentile Laet fez com que eu fizesse os 40 minutos finais de treino no “survivor mode”, coisa que me lembra as corridas que fiz nos Longs do ano passado.

Próxima semana é o descanso e restauração para um terceiro bloco mais denso.

Esta semana fiz um bike fit, foi interessante, o Marcos da Bike North avaliou minha flexibilidade, a curvatura das minhas costas onde localizou uma sinfose (acho que é isso) que me dá uma flexibilidade até média, levou em conta a força da minha perna direita a despeito da esquerda (que tem uma placa vinda de um atropelamento de 25 anos atrás) que a deixou com um centímetro de diferença da outra (coisa que até já vi falarem mas já não levava mais em conta) e considerou o quanto rodo e minhas aspirações, o tipo de coisa que não se considera quando somente se levanta ou abaixa o selim ou o gudião. Ele viu que eu estava muito estendido, por isso trocou a mesa, diminuiu a distância do meu clip e propôs trocar meu selim por outro que considere minha utilização do clipe, coisa que devo fazer na próxima visita, além disso, ele mudou o encaixe da minha sapatilha para que evitasse o atrito com o pedal, é só ver o pedivela que você vê a marca da minha sapatilha. Sugeriu também mudanças na minha forma de pedalar e na minha posição, coisa que tentei fazer bastante ontem, tenho mais duas visitas para ajustes finais, acho que isso vai ajudar muito para que as dores nas costas das últimas provas não ocorram mais.

Log da semana: a 20 semanas do IMB14

E lá se foi o primeiro bloco de treinos da minha preparação, a última semana é chamada de descanso e restauração e o volume é menor, como essa semana fui para Buenos Aires trabalhar, minha missão era viabilizar uma semana de treinos se tiver que voltar em uma semana mais movimentada, comecei a semana razoavelmente bem com musculação logo na segunda (quando cheguei lá) e um pouco de bike e natação (o hotel deve ter uma piscina de uns 15 metros), quarta tentei correr de manhã, fui a uma praça próxima de onde estava, esperei amanhecer (umas 5:40) e saí para lá, não encontrava ninguém correndo no caminho, ao chegar na praça, dei uma volta caminhando até que encontrei uma senhora caminhando depois um senhor, aí comecei a correr e dei umas 3 voltas correndo, depois soube que o lugar não é tão seguro assim, da última vez que estive no hotel tinha perguntado a eles, e fui recomendado a sair para correr somente após às 8:00 e antes do anoitecer, a sala de ginástica abre às 7:00 e o motorista passa às 7:15, não dá para fazer muita coisa de manhã, talvez a solução numa próxima vez é fazer tudo o que tenho que fazer, 2 horas de treino à noite e janto do jeito que der, vamos ver na próxima vez.

De qualquer forma mantive os longões no final de semana e, com as 7 horas de treino do final de semana, concluí 9:43hs de treino, semana que vem conto com a academia aberta, mas tenho minha última semana antes das férias, bastante trabalho, mais uma semana que vou ter que me virar, mas vendo o que consegui concluir no primeiro bloco, até que me saí bem. Lá vem o segundo bloco e a coisa aperta um pouquinho mais, treinando para março quando as coisas vão ser de doer.