Untitled

Esta semana estava preparando uma apresentação sobre programações relevantes e me deparei acidentalmente com o texto da Relevant Magazine Christianism 0.0 (não tão acidentalmente, pois, como você pode ter reparado, tenho buscado esse assunto constantemente), diante dessa nova busca bastante necessária em se apresentar de uma forma que as pessoas entendam nossa mensagem, me vem uma pergunta: o que é ser relevante?

– Está longe de pegar o que os outros fazem e apresentar substitutos com uma cara cristã, no texto, Keith Giles afirmou que o mundo evangélico acabou criando um mundo paralelo em que tudo o que tinha no mundo pode se encontrar na “Arca evangélica” somente com roupagem diferente, com pouca essência do que Cristo queria, vejo grandes semelhanças com o novo mercado “gospel” em nosso país. Pessoas se convertem e podem colocar seus filhos em escolas gospel, ouvir rádio e TVs gospel, ler revistas e jornais gospel, ir a bares gospel, viajar para resots gospel etc. Já ouvi numas das marchas, um desabafo dos organizadores colocando o povo evangélico como um povo significativo na cidade, um povo que consome, se diverte etc. Para quais investidores estava falando? Para que?

– Jesus Cristo mostrou um approach diferente, acho que ser relevante neste mundo significa não se isolar do mundo, ele ia a sinagoga mas estava direto com as pessoas (as ímpias e pecadoras), disso vejo minha necessidade em conviver neste mundo, mas mostrar novidade de vida através do caráter de Cristo em mim, mostrar uma mensagem que os outros entendam sem desprezar nem abandonar sua linguagem, respeitar seus valores e amar estas pessoas por quem Cristo morreu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *