Movimentos inspiradores

Gostaria de compartilhar o que tem me chamado a atenção ultimamente:

O JR Woodward é um dos blogueiros mais consistentes que conheço, é uma fonte de citações bem presente nesse blog, mantém um conteúdo com grande qualidade e é extremamente  organizado em sua comunicação. Essa semana, ele começou uma jornada de nove meses seguindo os exercícios espirituais de Inácio de Loyola, fundador do grupo dos jesuítas.

O que eu gosto de Santo Inácio e seus exercícios é o foco é sua intimidade com Cristo – estar com Ele, ser igual a Ele e viver com Ele. Esta relacionado a encontrar Deus em todas as coisas, estar mais em contato com meu coração. Para a Espiritualidade Inaciana, discernimento é encontrado a medida que alguém cresce no conhecimento de Deus e conhecimento interior. Então os exercícios nos ajudam a estar mais sintonizados com o que está acontecendo nos nossos mundos interiores e exteriores e está relacionado a andar com Deus.

À medida que consegui conviver com uma disciplina sustentável de condicionamento físico, tenho entendido muito mais quando se fala que crescer espiritualmente envolve também disciplina. Uma coisa que o felicitei nesse caso é encontrar amigos corajosos com quem ele vai dividir essa jornada, é algo que falei para ele agradecer a Deus, ainda mais, pois essa disposição envolve não somente estar preparado para sair do comum no que se refere a espiritualidade que já estão acostumados, mas a surpresas e mudanças interiores que eles provavelmente experimentarão pela frente. Como já falei várias vezes, o Cristianismo não se vive só, envolve companhia e companhia disposta a aventuras, algo muito presente em minhas orações.

Mark Scandrette é outra pessoa que tive a bênção de conhecer pessoalmente assim como o ReImagine, além disso, tive a bênção de revisar manuscritos de seu próximo livro a respeito praticar o caminho de Jesus, algo que o ReImagine, de São Francisco, faz desde seu início, eles fazem “laboratórios” em que exploram pontos básicos que encontraram nas palavras de Jesus, como obediência, serviço, comunidade, simplicidade, oração, criatividade e amor. Isso envolve mudar seu ritmo de vida e moldá-lo a um ritmo comum. Há duas semanas, eles começaram um experimento chamado “Play“(brincadeira) onde são desafiados a experimentar a liberdade de olhar o mundo como crianças, conforme Jesus falou.

Já ouvi muito que a Escola Dominical era uma escola em que ninguém se formava, todos estavam continuamente aprendendo, embora muito do que aprendi devo a esses encontros, vi no movimento do ReImagine, a prática tão necessária que muita gente pensa em como seria, mas chegar esse ponto exige sair totalmente da caixa, um risco que dificilmente um movimento institucionalizado se disponha a tomar, algo mais próximo a um grupo mais livre e realmente disposto a experimentar o que é a vida abundante que Jesus falou que teríamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *