Troféu Brasil de Triathlon 2014 (1a etapa): Log da Prova

Precisava de um teste e escolhi um triathlon Olímpico no Troféu Brasil, é bom colocar pra funcionar nossa habilidade de transições e se divertir com o nada/pedala/corre que escolhi como meu esporte. Mesmo sendo um teste, mesmo sabendo que estou fazendo muito mais que o que faria na prova de hoje, a tensão antes da prova apareceu, mal dormi à noite (minha dificuldade de acostumar com a cama do hotel também ajudou), mas toda expertise na logística e na organização me ajudou a fazer uma prova bem preparado.

ImagemNada como treino! Fiz a prova em  2:47hs, um tempo bem melhor que os 2:53hs que fiz há dois anos no mesmo circuito em Santos. Tive a natação mais desafiadora da minha vida lá, o mar não estava frio mas estava muito agitado, com uma arrebentação no há uns 100 metros da praia, eu, nadador de piscina não tenho a menor habilidade em nadar desse jeito, é engraçado, o pessoal sai correndo para o mar, mas parece que encontra um muro pela frente, afinal, tem que enfrentar estas ondas com bastante cuidado, muitos dos que estavam ao meu lado mergulhavam nas enormes ondas que vinham, e acompanhei o pessoal, cheguei na primeira boja já com um bom esforço, já estava pensando como seria a segunda volta quando estaria bem mais cansado. Na volta para praia, dei uma relaxada e deixava as ondas me levarem, mas procurei não abusar buscando que uma onda não me engolisse, teve umas duas ondas que me engoliram, mas mantive a estabilidade, voltei para segunda perna pensando se teria braço para tudo aquilo de novo, o pânico tentou aparecer, mas relaxei um pouco, coloquei um ritmo mais fraco, respirei melhor e segui adiante, contornei a primeira bóia, a segunda, e a volta, quase que enforquei uma mulher que apareceu com uma onda enquanto dava minha braçada, mas cheguei a praia muito satisfeito por ter passado pelo meu maior teste na natação.

Saí para o pedal, o circuito eu já conhecia, mas não tinha lembrado o quanto o caminho era acidentado, era difícil controlar a bike pedalando com o clip, o circuito tem um retão ao lado de um terminal portuário, na ida batia um vento enorme, na volta tínhamos o vento nos levando, mantive uma velocidade de 29.1 Km/h, esperava ter terminado melhor nessa, mas minha colocação geral foi muito boa, terminei no geral em 154 (de 185) e na bike, eu terminei em 138.

Saí para corrida ainda tinha disposição (acho que meus treinos de 6 horas de bike me ajudou bastante nisso), consegui colocar um ritmo no primeiro e segundo quilômetro abaixo de 6 minutos cada um deles, em alguns momentos via no meu relógio um ritmo de 5:30/Km, faz muito tempo que não corria dessa forma, até que terminei a primeira metade da corrida em 28 minutos na segunda volta senti que podia manter o ritmo, e terminei os 10 quilômetros em 55:50 minutos, o que o treino não faz, não é verdade? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *